Treinamentos de Gestão no Varejo

com os melhores profissionais do mercado

(11) 3814.1362   -   São Paulo / SP

cienciadovarejo@cienciadovarejo.com.br

Copyright © 2015 CIÊNCIA DO VAREJO  |  Diretos reservados

Please reload

Últimos posts

Neste supermercado, uma cozinha à disposição dos clientes.

 

Fonte imagem: googlemaps

Um supermercado modelo urbano de proximidade de Paris (Franprix Conso, do grupo Casino) inova deixando à disposição de seus clientes uma cozinha, para que ele possa comprar os produtos no local, prepara-los na cozinha e poder então fazer sua refeição lá mesmo. 


Os supermercados já não querem ser mais apenas corredores e gôndolas com produtos a venda, mas um lugar de convivência com experiência de compra para os consumidores. Várias transformações neste sentido foram observadas nestes últimos tempos por lá (algumas por aqui também), como o suco de laranja feito na hora pelo próprio cliente, os pratos quentes prontos a consumir no local, as saladas prontas que o cliente pode compor, produtos a granel self-service, para se consumir apenas o que se precisa, utilizando embalagens e recipientes seus, enfim, várias coisas e serviços que vão facilitar sua vida, alinhados com ações ou propostas ambientais.


A proposta de uma cozinha não vem apenas por conta da cultura francesa que a valoriza, mas também de pesquisas do ministério da agricultura de lá que apontam que os consumidores consideram o impacto da alimentação na sua saúde (69% deles) e sobre o meio ambiente (61%); então, porque não testar esta ideia inovadora: afinal o consumidor pode comprar na hora os produtos frescos e prepara-los ele mesmo, com os seus critérios, para consumo imediato.


A pequena cozinha à disposição dos clientes tem seis metros quadrados, com fogão, forno (em centros urbanos os lugares de morar são cada vez menores, muitas vezes sem forno convencional), micro-ondas, panelas, talheres, tudo o necessário para cozinhar sua refeição (os condimentos básicos são fornecidos), tudo feito à vista dos outros clientes e, com uma vitrine voltada para a rua (quem passa na frente da loja vê quem está cozinhando), além de uma bancada para você consumir o que produziu. Os clientes que a utilizam limpam o que precisaram usar (tem máquina de lavar louça), para deixar tudo em ordem para os próximos clientes (à noite, a cozinha passa por uma limpeza geral para abrir impecável no dia seguinte).


A empresa informa que hoje, os consumidores podem fazer suas compras do sofá de sua casa e, quando saem para a compra em loja física, não buscam apenas produtos, buscam uma experiência, um momento privilegiado em sua jornada.


Mais uma boa ideia sendo testada por lá, com o cliente no centro, pensando em sua experiência, a sua praticidade, bem alinhado com a realidade, necessidades e tendências de consumo dos grandes centros.


Assista ao vídeo e veja como é:

 

 

 Alain Winandy - Treinamento de gestão & consultoria supermercados

 Direitos reservados

Fonte imagem: googlemaps, https://www.google.com/maps/place/Franprix/@48.8674074,2.3478873,15z/data=!4m12!1m6!3m5!1s0x0:0xf36378d0dd2d193b!2sFranprix!8m2!3d48.8674074!4d2.3478873!3m4!1s0x0:0xf36378d0dd2d193b!8m2!3d48.8674074!4d2.3478873 
Fonte do vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=GEywzO_b5v8&t=329s 

 

 

 


 

Please reload