Please reload

09/05/2017

São mais de 55 mil lojas no Japão e dizem que esta é a configuração que vai tomar o supermercado de bairro nas cidades, principalmente as médias e grandes.

Nós, que estamos acostumados a ver lojas de conveniência em postos de gasolina, temos a imagem de lojas caras, sem uma linha de produtos adequada, com localização sem atrativos, e sem imagem de qualidade (esta às vezes até duvidosa).

Lá, as lojas são agradáveis, os preços nem tão mais altos, a localização de rua ou com pequenos estacionamentos, lojas também pequenas (de 100 a 300 m2), com uma linha bem pensada para conveniência (inclusive não alimentares) e op...

09/05/2017

O novo smartfone Changhong H2, com um espectrômetro integrado vêm com a promessa de, entre outras coisas, ajudar as pessoas na sua segurança alimentar, detectando sua composição química, as calorias do alimento, além de outras funções, como medir seu teor de gordura corporal.

Mas, a grande utilidade está na possibilidade do consumidor comum de poder comprar e consumir alimento seguro, limpo e sem pesticidas, como hortifrútis, por exemplo, além de detectar a composição química dos produtos, evitando fraudes.

Será que nossos produtos aqui comercializados estão preparados para passar no teste?

Fonte foto: https://www...

09/05/2017

Em Evreux, França, o escritório de turismo e comércio local implantou a visita guiada em empresas, dentre elas um supermercado, o SUPER U. Por 5 EUROS (em torno de 20 reais), é oferecida uma visita de uma hora e meia, uma iniciativa leva uma percepção mais humana do supermercado, na visão de seus clientes: se relacionam com o diretor/gerente da loja (que é o guia do tour), passam pelas seções e veem como são feitos ou processados e cuidados os produtos (apresentado pelos responsáveis dos setores, que os clientes interagem e conhecem), entendem todo o trabalho desenvolvido por pessoas para atende-los: como decla...

09/05/2017

Agora, até as grandes compras vão poder passar no self check-out, no protótipo testado pela Aucham (França), os produtos passa pela esteira em um túnel que escaneia os produtos; os produtos são filmados, e, mesmo retirando o código de barras, os produtos são reconhecidos. Um processo muito fácil para o consumidor e simples, que não precisa de etiquetas como no caso do RFID.

Um grande passo para facilitar as compras para os clientes. Há de se perguntar se muitos não vão sentir falta daquele contato pessoal, da conversa na frente de caixa....

Fonte imagem: http://www.leparisien.fr/vie-quotidienne/conso/consommation...

06/08/2015

Na França, deputado quer impedir supermercados de jogar fora seus produtos não vendidos e vencidos ou a vencer, com condições de aproveitamento.

 

Esta talvez seja uma discussão em que nós já deveríamos propor e atuar institucionalmente.

 

O deputado Guilhaume Garot remete ao governo seu relatório de desperdício alimentar. Ele quer impedir os supermercados de jogar fora seus produtos não vendidos, com data de validade vencida ou a vencer, ainda em condições de aproveitamento, mas isso inspira temor nas associações.

 

No seu ponto de vista, os supermercados deveriam ser proibidos de jogar fora produtos vencidos, que h...

03/06/2015

 

Entrevista para Supermercado Moderno, revista nacional dirigida a executivos do varejo alimentar.

 

Como definir o mix ideal, considerando quantidade, variedade e estoque de produtos, no caso de uma loja nova?

Ertille Antoniolli Junior, do Super1 em Apucarana (PR) 
 

Sem histórico de vendas é difícil dizer o que exatamente deve ser contemplado no mix. Porém, alguns parâmetros podem ajudá-lo. Segundo Alain Winandy, CEO da empresa de treinamento de gestão Ciência do Varejo, o primeiro passo para definir o sortimento é considerar fatores como formato da loja, tamanho, concorrência local, público-alvo, comportamento d...

Please reload

Please reload

Últimos Posts
Procurar por Tags
Arquivo